carregador

 17.00 Acrescido de IVA

Em Stock

E-book – PDF

Autor : Engº Eduardo Rodrigues

Revisão nº 1 – Janeiro 2021

Capítulo 1 – Introdução à Manutenção. 2

1.1 Definição. 4

1.2 Função Manutenção. 4

1.3 Tipos de Manutenção. 5

1.3.1 Manutenção Correctiva. 5

1.3.2 Manutenção Correctiva Curativa. 6

1.3.3 Manutenção Correctiva Paleativa. 6

1.3.4 Manutenção Preventiva. 6

1.3.5 Manutenção Preventiva Sistemática. 6

1.3.6 Manutenção Preventiva Condicionada. 6

1.3.7 Manutenção Programada. 6

1.3.8 Manutenção Melhorativa. 7

1.4 Preparação da Manutenção Correctiva. 7

1.4 Ferramentas de ajuda ao diagnóstico. 8

1.4.1 Fluxograma de detecção de avarias. 8

1.4.2 Vista explodida do equipamento. 9

1.4.3 Extractos do dossier máquina. 10

1.4.4 Descrição gráfica do equipamento. 10

1.4.5 Testes de diagnóstico. 11

1.4.5 “Expert Systems” ou Sistemas de apoio à decisão. 11

1.5 Níveis de Manutenção. 11

1.5.1) Nível I: 11

1.5.2) Nível II: 12

1.5.3) Nível III: 12

1.5.4) Nível IV. 12

1.5.5) Nível V: 13

1.6 Fiabilidade – Manutibilidade – Disponibilidade. 13

1.6.1 Fiabilidade. 14

1.6.2 Manutibilidade. 16

1.6.3 Disponibilidade Intrínseca. 16

1.6 Diagrama de tempos. 18

1.7 Definição dos objectivos técnico-económicos-humanos. 19

1.7.1 Objectivos Técnicos. 19

1.7.2  Objectivos Económico – Sociais. 20

1.7.3  Humanos. 20

1.8 Análise dos Custos de Manutenção. 20

Síntese do Capítulo 1. 22

Capítulo 2 – Técnicas de análise de causas. 24

2.1 Análise “5 – Porquês” 24

2.1.1 Definições da técnica de análise “5 – Porquês” 24

2.1.2 Método. 25

2.1.3 Pontos Chave. 26

2.1.4 Animação. 26

2.2 Gáfico Causa – Efeito. 27

2.2.1 Definições da técnica do gáfico causa – efeito. 27

2.2.2 Método. 27

2.3.1 O que é o RAP. 28

2.3.2 Objectivos do RAP. 28

2.3.3 Documento de análise RAP. 28

2.3.4 Participantes na análise RAP. 29

2.3.5 Método de trabalho. 30

Síntese do Capítulo 2. 32

Capítulo 3 – Eficiência e qualidade na manutenção. 33

3.1 Eficiência. 33

3.2 Componentes da eficiência. 34

3.3 Rácios e indicadores. 35

3.3.1 Indicadores técnicos. 36

3.3.2 Indicadores económicos. 37

3.4 Formação do pessoal de manutenção. 39

3.5 Sub-contratação em manutenção. 40

3.5.1 Contratos de manutenção. 44

3.5.2 Selecção das empresas a sub-contratar 46

3.6 Planeamento e controlo da manutenção. 47

3.6.1 A necessidade de planear a manutenção. 48

3.4 Qualidade em manutenção. 50

3.5 Os limites económicos à qualidade. 51

Síntese do Capítulo 3. 53

Capítulo 4 – Gestão de stocks em manutenção. 57

4.1 Introdução. 57

4.2 Sistema de gestão de stocks. 58

4.3 Classificação dos materiais utilizados pela manutençaõ. 61

4.4 A importância dos materiais e dos stocks em manutenção. 62

4.4.1 Objectivos operacionais da gestão de materiais. 62

4.4.1.1 Objectivos financeiros. 63

4.4.1.2 Objectivos operacionais. 63

4.4.1.3 Objectivos Motivacionais. 63

4.5 Modelos de gestão. 64

4.6 Análise A/B/C ou Pareto 80/20. 65

4.7 A normalização. 67

4.8 Função aprovisionamento. 68

4.9 Localização e layout do armazém.. 71

4.9.1 Layout – divisões básicas. 72

4.10 Documentação do armazém.. 72

4.11 Custos de manutenção. 73

4.12 Custo do ciclo de vida dos equipamentos. 75

Síntese do Capítulo 4. 77

Capítulo 5 – Documentação técnica. 78

5.1 Generalidades. 78

5.2 Constituição da documentação técnica de um equipamento. 78

5.3 Documentação da fase do processo de fabrico. 80

Síntese do Capítulo 5. 82

Capítulo 6 – TPM.. 84

6.1 Introdução. 84

6.2 Acrónimo TPM.. 86

6.3 Objectivos. 86

6.4 Necessidades de aplicação da TPM.. 87

6.5 Relação entre entradas e saídas em produção. 88

6.6 Dominios da TPM. 89

6.7 Sistema hierárquico de actividades. 90

6.8 Principios de desenvolvimento da TPM. 91

6.9 O.E.E – Overall equipment efficiency; R.O. – Rend. Operacional 91

6.9 Perdas que o TPM permite eliminar 94

6.10 Os 8 pilares do TPM.. 96

6.10.1 Manutenção Autónoma. 97

6.10.1.1 Objectivos para os operadores. 98

6.10.1.2 Objectivos para os chefes de equipa. 99

6.10.1.3 Objectivos para a máquina. 99

6.10.2 Manutenção Programada. 99

6.10.2.1 Objectivos para a manutenção. 99

6.10.2.2 Formas de acção. 100

6.10.3 Eliminação das perdas. 100

6.10.3.1Principios de eliminação. 101

6.10.4 Formação e treino. 104

6.10.4.1 Metodologia. 104

6.10.5 TPM na concepção. 104

6.10.5. 1 Metodologia a aplicar 105

6.10.6 TPM nos serviços. 106

6.10.7 Manutenção da qualidade. 106

6.10.8 TPM na segurança, higiene e condiçoes de trabalho. 106

6.10.8.1 Método. 107

6.11 As 12 etapas de lançamento da TPM.. 108

6.11.1 Sistema de preparação de lançamento da TPM.. 108

6.11.1.1 Declaração da direcção de lançamento da TPM.. 108

6.11.1.2 Pontos a desenvolver 108

6.11.1.2 Formação inicial e promoção da TPM.. 109

6.11.1.3 Implementação numa instalação piloto. 109

6.11.1.4 Definição das politicas de base e objectivos. 110

6.11.1.5 Construção de um programa de lançamento da TPM.. 110

6.11.1.6 Lançamento oficial da TPM.. 110

6.12 As etapas da MA / MP. 112

6.12.1 Etapa 0. 112

6.12.2 Etapa 1. 113

6.12.3 Etapa 2. 114

6.12.4 Etapa 3. 114

6.12.5 Etapa 4. 115

6.12.5 Etapa 5. 115

6.12.6 Etapa 6. 116

6.12.7 Etapa 7. 116

6.13 Ferramentas para aplicação da TPM.. 118

6.14 Contribuição da TPM para o sistema de produção. 121

Síntese do Capítulo 6. 124

Glossário de termos de manutenção. 126

Acrónimos de manutenção e produção. 143

ANEXO A – Exercícios

ANEXO B – Resolução de Exercícios

ANEXO C – Impressos

Disponível por encomenda a fornecedor

Comparar
X